A NOITE

| terça-feira, 4 de novembro de 2008 | |
Em uma noite fria e negra
Perco-me entre sombras e pensamentos
Caminhando sozinho
Encontrando os erros
E apesar de tudo, eu não te culpo
E apesar do que sinto, eu não te culpo

Eu sei que eu posso ser eu
Quando estou perto de você
Eu sei que não vou me trocar
Seria um erro tentar fingir

Beijos, abraços e sinto a ilusão
Como parar o sangramento se não tenho remédios
É vermelho como a paixão
E doce como o açúcar

Eu sempre saberei onde vou pisar
E apesar de tudo, eu encontro a paz
Eu vejo os seus olhos
A falta de esperança em seu batom

Beijos, abraços e sinto a respiração
Como não perceber a vulgaridade
Como não perceber a falta de vida
Eu vejo em seus olhos
E apesar de tudo, eu encontro paz

Autor: SGulless S. A. G. /  http://sgulless.blogspot.com/
Data: 02/12/2009
Hora: 19h03min

Parabéns irmão gostei muito o/

1 comentários:

SGulless Says:
4 de novembro de 2008 18:17

Grande Nilson, valeu pela adesão e participação nesta causa que atinge não somente você e eu, mas sim todos nós. Se cuida cara e novamente muito obrigado.

Postar um comentário